“ Para onde vão os guarda-chuvas ”, novo livro de Afonso Cruz, no 'Diário Digital'

 

 «Para onde vão os guarda-chuvas»:

o poder redentor da Literatura

 

"São 620 páginas de procura da bondade pela bondade, do perdão pelo perdão, sem recompensa nem retribuição além do acto em si. Desta forma, a ligação entre tudo e todos poderá ser o mais pura possível. É que, para Elahi, tudo o que acontece na vida das pessoas está ligado,  “como se fosse um tapete, o primeiro ponto não está separado do último, e se alguém mexer num deles mexe inevitavelmente nos outros.” (pág.202)"

 

 Leia o texto em 'Diário Digital'.17.10.13

publicado por Editora Objectiva às 12:04 | link do post | comentar